Aprenda a minimizar o stress!

Novembro 3, 2021

Vivemos numa altura em que o stress é a principal preocupação de saúde dos estudantes do ensino secundário, e em que 80% das pessoas sentem stress no trabalho.

O stress depende de diversos fatores, como os padrões de pensamento e a forma de lidar com diferentes situações. No entanto, algumas das fontes de stress mais citadas incluem:

  • dinheiro
  • trabalho
  • a economia
  • responsabilidades familiares
  • relações
  • problemas de saúde pessoal
  • etc.

Como se não bastasse ser uma condição recorrente no nosso dia-a-dia, o stress traz ainda várias complicações a nível da saúde, tanto a curto como a longo prazo. Pode ter um impacto negativo no coração e sistema vascular, pois aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial, fazendo com que o coração trabalhe mais do que o normal.

Alguns estudos referem também que o stress pode causar urticária e dermatite atópica. Para além disso, há evidências científicas que indicam que quem sofre de stress psicológico é mais propenso a apanhar constipações e outras infecções do que as pessoas menos stressadas.

Agora que percebemos o impacto que o stress tem, é preciso perceber como o combater, controlar e aliviar.

Temos de partir deste princípio:

  1. Evitar
  2. Alterar
  3. Adaptar/Aceitar

O primeiro passo é evitar o stress. Neste ponto, deve focar-se em perceber quais são, para si, as maiores causas de stress. Assim, conseguirá evitá-las. Portanto, trata-se de identificar e evitar as causas.

O segundo passo é alterar a situação. Nem todas as causas de stress são evitáveis, então, se não as conseguir evitar, terá de as alterar. Ou seja, se o seu maior fator causador de stress for o trabalho, e não o puder evitar, poderá mudar de local de trabalho, ou pedir melhores condições. Portanto, trata-se de ajustar a situação.

O terceiro e último passo é adaptar-se ou aceitar o fator causador de stress. Quando não puder, de todo, mudar o fator de stress, como acontece quando se trata de uma doença, a alteração terá de acontecer de dentro para fora. Ou seja, terá de mudar a sua visão sobre a situação. É neste ponto que um regime de consultas psicológicas podem ser bastante úteis, ensinando-o a controlar melhor as emoções e a mudar a sua visão sobre certos fatores. Trata-se de aprender a lidar melhor.

Existem alguns truques que o podem ajudar a superar o stress, passo a passo. Vamos começar por identificar e evitar as causas:

1. Mantenha um diário de stress

Sempre que tiver um episódio stressante, anote a data, hora e local num caderno ou numa nota digital. Anote também o que estava a fazer no momento, com quem estava e como se sentia fisicamente e emocionalmente. Para além disso, atribua uma classificação de nível de stress (sendo o 10 altamente stressante, e o 1 minimamente stressante).

Mantenha este diário durante cerca de 2 semanas. No final, terá uma noção muito mais clara do que é que desencadeia o seu stress e quais são as maiores causas. Torna-se assim muito mais simples evitar situações stressantes e desenvolver melhores mecanismos de defesa.

2. Aprenda a dizer “não”

Agora que identificou as suas principais causas de stress, tem de evitá-las. No entanto, muitas vezes a pressão social coloca-se no caminho para dizer “não” a situações evitáveis. Para aprender a dizer esta simples palavra, comece por perceber porque o acha tão difícil – será porque está a tentar ser gentil e agradável, será que é medo do conflito ou rejeição, será que é por medo de perder oportunidades?

Recorde-se que estas barreiras são criadas por nós mesmos e mais ninguém (a terapia psicológica pode ajudar a quebrar estas barreiras). Algumas frases que pode dizer da próxima vez que quiser evitar uma situação stressante são:

  • Peço desculpa mas não me posso comprometer, visto que tenho outras prioridades no momento.
  • Este não é o melhor momento, pois estou no meio de algo. Pode perguntar-me novamente em…?

Já identificou e evitou algumas das suas causas de stress. Agora, aprenda a alterar as que não são evitáveis:

3. Assuma o controlo e altere a situação

Alguns problemas parecem impossíveis de resolver. Mas, na grande maioria das vezes, existem várias soluções que tornariam a situação muito menos stressante.

Uma ótima técnica de resolução de problemas trata de anotar o problema e, por baixo, escrever o máximo de soluções possíveis (até as mais disparatadas). Depois, faça a lista de prós e contras de cada solução e escolha a melhor. Se quiser ir ainda mais longe, faça o plano dessa solução, anotando o que será feito, como, quando, com quem e onde.

4. Gira o seu tempo

A sobrecarga de tarefas é uma causa comum de stress e é preciso definir prioridades. Faça uma lista de todas as tarefas que precisa de fazer e liste-as em ordem de prioridade (seja honesto). Anote quais delas precisam de ser feitas por si mesmo e quais é que pode delegar. Anote quais precisam de ser feitas ainda hoje, e quais podem ser feitas quando o tempo permitir.

Tente também dividir cada tarefa em tarefas mais pequenas e fáceis de gerir, e distribua-as pelo calendário de acordo com as prioridades.

Assim, uma lista de tarefas inalcançável que estava a causar-lhe stress, tornou-se num plano realista com pequenas tarefas fáceis de alcançar.

E, por favor, não negligencie o seu tempo de folga e descanso.

Agora vamos aprender alguns mecanismos que podem fazer com que seja mais fácil lidar com as causas de stress inevitáveis e imutáveis.

5. Pratique exercício físico

A prática de exercício físico ajuda a reduzir a quantidade de cortisol libertada em situações stressantes, e estimula a produção de endorfina na corrente sanguínea – hormona do bem-estar.

O recomendado são, pelo menos, 30 minutos diários de, preferencialmente, atividades aeróbicas (como caminhar, correr ou andar de bicicleta).

6. Experimente meditar

A meditação é quase como uma higiene mental, que dá asas a um momento tranquilo de introspeção pessoal. Ao contrário do que é muitas vezes pensado, na meditação não aprende a desligar a mente e os pensamentos, aprende a escolher quais é que devem ocupar a sua cabeça.

Escolha um local calmo e silencioso, sente-se ou deite-se de forma confortável, feche os olhos e respire profundamente. Foque toda a sua atenção na sua respiração.

Pode também optar por meditações guiadas se ainda não se sentir capaz de o fazer totalmente sozinho. Existem vários vídeos e podcasts que oferecem meditações guiadas – procure as suas preferidas.

7. Não adie o seu descanso

Se, neste momento, precisar de descansar, não adie o inadiável. Um curto período de descanso permite que o seu corpo recupere mais rapidamente.

8. Como está o seu sono?

O cansaço e o sono, para além de serem extremamente desconfortáveis, podem aumentar o stress! Esforce-se por obter boas noites de sono e por relaxar totalmente.

Os produtos ZZZ Factory podem ser o seu melhor parceiro – conheça-os visitando a nossa loja online!

Invista na sua saúde mental! Ela é extremamente importante e, se for negligenciada, pode causar vários problemas a longo prazo.

E lembre-se: uma boa noite de sono não é a solução para todos os males do mundo, mas sem dúvida que é um passo na direção certa!